Metáforas para se entender melhor o Google.

13, abril, 2009

o Nicholas Carr tem um Blog famoso e com um nome bem sugestivo “Rough Type” e recomendo a leitura do artigo que compara o Google com o “intermediário dos negócios”. E principalmente abrir os olhos do leitor para entender que enquanto pensávamos que a Internet removeria o middle-man (intermediário), com o Ebay, Peer to Peer (P2P), etc.. na verdade criou o maior dos intermediários, e hoje as empresas brigam ferozmente por manter ou conquistar essa posição, que o Google atingiu com certa elegância no processo.

Link do artigo : http://www.roughtype.com/archives/2009/04/google_in_the_m.php

Anúncios

Google Chrome, download e linhas pequenas

2, setembro, 2008

O download pra testar o Google Chrome já está disponível desde o fim da tarde de hoje, você pode baixar e instalar  aqui :

 mas não esqueça de ler as letrinhas pequenas …como bem destacou o nosso Gizmodo brasileiro … coisas horrorosas podem acontecer como :

2- Você mantém todos os direitos de propriedades de coisas suas que você vê no navegador (fotos, e-mails etc), mas o Google pode usar essas coisas quando quiser. Acho que tem isso no Orkut também. Aqui está:

11.1 O usuário retém direitos autorais e quaisquer outros direitos que já tiver posse em relação ao Conteúdo que enviar, postar ou exibir nos Serviços ou através deles. Ao enviar, postar ou exibir o conteúdo, o usuário concede ao Google uma licença irrevogável, perpétua, mundial, isenta de royalties e não exclusiva para reproduzir, adaptar, modificar, traduzir, publicar, distribuir publicamente, exibir publicamente e distribuir qualquer Conteúdo que o usuário enviar, postar ou exibir nos Serviços ou através deles. Essa licença tem como único objetivo permitir ao Google exibir, distribuir e promover os Serviços, e ela poderá ser revogada para alguns deles, conforme definido nos Termos Adicionais.

 O resto tipo “autoatualização”, poder ter publicidade no futuro, não é novidade e seria péssimo ou será dependendo do sucesso do browser ou insucesso da fonte de receita principal do Google, os links patrocinados. 


Google Chrome – mudando a indústria do Browser ?

2, setembro, 2008

 

A notícia é que o Google vai lançar um Browser, e uma das coisas mais diferentes que ele faz dos outros browsers atuais ( Part One , pág 3 do link lá em baixo ) é ser Multithread/Multiprocess, ou seja executar “coisas” em paralelo, que os browsres atuais não fazem, ficam esperando respostas em fila das aplicações, funções e servidores. Isso é um terror porque vc tem que programar a fila e decidir o que entra primeiro, o conteúdo ou os banners por exemplo, dilema que vivo toda semana.

 

Particularmente esse detalhe pode mudar completamente a otimização de sites, desenvolvimento de aplicações web e  tempos de carga de páginas ( AJAX, etc.. ) . Porque hoje tudo é assíncrono ( em fila ) e não em paralelo.

 

Melhor que isso a arquitetura de multiprocessos, um para cada função ( Javascript, Rendering, conectividade etc.. ) com seu gerenciamento de CPU e memória independentes, transforma o browser em um poderoso RICH INTERNET CLIENT.

Em um exemplo mais end user, se uma aba travar, não travam todas janelas do browser, e você conseguirá fechar só ela ! Oh my god !!!

 Isso a curto prazo pode ser um pouco mais de BUZZ ou apenas confetes pra cima do Google, até porque o Link para download já foi retirado apesar de ainda estar rankeado no própio Google ! Mas esse caminho vai provocar a indústria. Eu não duvido e na verdade aposto que o “IE9” e o “Firefox 4” tragam um pouco disso, porque o Google decidiu que o browser é Open Source, então como eles mesmo afirmam que roubaram idéias dos outros, que os outros podem robar dele.

 Por isso recomendo ficar antenado.

Leia mais sobre o novo browser do Google em http://www.google.com/googlebooks/chrome/# é uma divertida história em quadrinhos falando de tecnologia, ou Comics para Geeks.

 

 Autalizando o post : o Browser vai ter o seu própio Task Manager para você saber qual site está consumindo mais memória, CPU ou rede … isso que é information at your fingertips, como o Bill Gates dizia em 1995… ( página 8 )

 

 


Yahoo x Microsoft mais uma opinião

14, julho, 2008

Hoje li no caderno de economia do Estadão, ( apesar de hoje e todas 2as feiras ter o caderno Link, que é o de informática/tecnologia ) novidades sobre o caso YHOO X MSFT.

Em resumo o board de diretores atuais recusou a oferta feita pela Microsoft + 1 dos maiores acionistas individuais do Yahoo, da venda do mecanismo de busca do Yahoo, com resposta esperada em no máximo 24hs.

Eu já sou maduro o suficiente pra saber que a melhor resposta pra qualquer decisão desse porte em menos de 24hs é falar “não obrigado”.

Mas o Yahoo não obrigado e disse mais. Só que falar demais pode ser perigoso e isso que me chamou a atenção : depois de rejeitar, reforça que a oferta não é do interesse dos acionistas do Yahho,  e que o acordo já firmado com o Google é melhor, “O acordo, avaliado em US$ 800 milhões anuais, permitirá que o Google coloque publicidade nas páginas do Yahoo. ”

Vamos a minha opinião :

  1. Ter acordo com o seu rival não deveria ser bom nunca.
  2. A Receita do google vem na sua maioria ( 80 ou 90% estimo) de links patrocinados, que agora vai rodar também nas páginas Yahoo, ou seja “o Rival fortalece seu poder usando as forças do Yahoo”
  3. O acordo do Google vale 800 milhões de dólares. Ou seja, por menos de 1 Bi o Yahoo fortalece o principal rival e não deixa um outro concorrente ( Microsoft ) tentar enfraquecer o rival.

Quem gosta de tudo isso são os acionistas do Google eu aposto !

Eu acho que em um mercado de Gorilas, Gigantes, Monopolistas, Fusões, eu dou os parabéns ao Google por ter conquistado tanto, e conseguir desenvolver parcerias com seus principais concorrentes, mesmo ao meu ponto de vista enfraquecendo os mesmos.

Go Google ! , porque se fosse um time de futebol, seria o preferido candidato a campeão

Yahoo Board, take care ! a re-eleição do board esta próxima.

Ta quase parecendo uma novela do Manoel Carlos ( tenho certeza que poucos leitores entenderão minha comparação )